BOAS VINDAS!

Professores, este espaço tem como finalidade auxiliar os fazeres pedagógicos nas Unidades Escolares por meio da divulgação de materiais necessários para o aprimoramento da prática, bem como das ações de formação promovidas pela DERSVI. Sejam bem vindos!!!

V Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente

Para saber mais sobre a V Conferência Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, clique na imagem acima.

QUILOMBO DE IVAPORUNDUVA

 

No dia 21 de outubro de 2017, Professores e PCNP (Professores Coordenadores do Núcleo Pedagógico), da Diretoria de Ensino de São Vicente, estiveram visitando o Quilombo de Ivaporunduva, localizado no município de Eldorado/SP, Região do Vale do Ribeira, como parte do trabalho do ERER (Educação para as relações étnicas raciais) e Educação Ambiental. Na oportunidade fomos recebidos pelo Olavo, Monitor Ambiental Local, que nos ofertou um café da manhã com comidas típicas, preparado pelas quilombolas.

Na ocasião participamos de uma Palestra sobre a história e características da comunidade Quilombola, realizada pelos monitores ambientais locais na Capela Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos.  Logo após, fizemos uma trilha interpretativa, conhecida como “Trilha do Ouro”, antiga rota de mineração no período escravista, e que hoje é um roteiro turístico e histórico da comunidade. Finalizamos a visita com um almoço típico oferecido pela comunidade quilombola.

Foi uma grande experiência pedagógica, pois tivemos a oportunidade de vivenciar uma parte de nossa história, o que nos proporcionou uma aprendizagem mais significativa sobre a cultura afro brasileira, bem como as questões ambientais, já que o Quilombo de Ivaporunduva mantêm 80% de sua área coberta pela Mata Atlântica, com uma diversidade de espécies vegetais e animais características dessa mata.

O referido trabalho teve como objetivo repertoriar os docentes no desenvolvimento destas temáticas em sala de aula!

“Reunião de Trabalho – Geografia – DER SVI - 2017”

“Geografia e a Intervenção Pedagógica”

 

Nos dias 19, 20, 21 e 26/09/2017, nos polos de Peruíbe, Itanhaém, Praia Grande e São Vicente, realizamos Reunião de Trabalho com Professores de Geografia da Diretoria de Ensino de São Vicente com os objetivos de orientar quanto à importância da Avaliação de Aprendizagem em Processo para o acompanhamento da aprendizagem do aluno; orientar quanto à elaboração de plano de intervenção pedagógica, pelo professor, para o desenvolvimento do currículo em sala de aula e compreender a maneira pela qual a Geografia pode auxiliar no processo de intervenção em prol da melhoria da aprendizagem dos alunos.
Agradeço aos participantes pelos momentos produtivos e de grande aprendizagem.
 
Para ter acesso ao material - CLIQUE AQUI

Blog - Geografia - DERSV

dersvhumanas.blogspot.com.br/

Reunião – "Articulando Educação Ambiental e Educação para as Relações Étnico-Raciais - DERSVI - 2017"

 

Hoje, 21/06/2017, aconteceu a reunião – "Articulando Educação Ambiental e Educação para as Relações Étnico-Raciais - DERSVI - 2017", com o tema: Aprofundando conhecimentos sobre a cultura indígena Tupi com base nas temáticas – 2017, cujo objetivo é oferecer subsídios aos professores para aprimorar o trabalho envolvendo essas temáticas em sala de aula. O encontro foi na aldeia indígena Piaçaguera, em Peruíbe! Mesmo com chuva foram momentos riquíssimos e de grande aprendizado! Contamos com os ensinamentos das lideranças da comunidade, com apresentações de danças e músicas, conhecemos o artesanato local, participamos de uma trilha ecológica em área de restinga, compartilhamos um delicioso almoço! Muito obrigada comunidade indígena da Aldeia Piaçaguera, Professores, colegas PCNP, Dirigente Regina Spada e a todos que colaboraram para a realização deste trabalho! Sonho que sonha junto deixa de ser somente um sonho e se torna realidade!

Veja as fotos AQUI

PROJETO - EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS ESCOLAS - DERSVI - 2017

No início de 2017 foi criada uma Rede de Cooperação para a Educação Ambiental composta por diferentes segmentos: Municipal, Estadual, ONGs, membros da comunidade.

Periodicamente, ocorrem reuniões para tratar e discutir assuntos voltados às questões ambientais no município de São Vicente, com o objetivo de promover melhorias na cidade por meio da conscientização, campanhas, mutirões e criação de Ecoponto.

Em uma dessas reuniões houve a apresentação de projetos pelos membros da Rede de Cooperação para serem desenvolvidos nas escolas do município. A Diretoria de Ensino fez uma parceria com a Gestora Ambiental Ana Garcia para a aplicação do Projeto, com o seguinte tema: “Gerenciamento de Resíduos Sólidos em Escolas de São Vicente”, que foi apresentado aos professores interlocutores de Educação Ambiental das Escolas, no dia 24/04/2017, cujas etapas tiveram seu desenvolvimento no mês de maio e a culminância foi a produção de vídeos sobre a temática supracitada, sendo que os mesmos foram avaliados por uma comissão na Diretoria de Ensino e os três vencedores receberam a premiação no dia 05/06/2017, Dia Mundial do Meio Ambiente.

Este evento visa incentivar as Unidades Escolares para que as ações se consolidem dentro e fora do ambiente escolar. 

Encaminhamos, para conhecimento, neste link o Projeto Gerenciamento de Resíduos Sólidos em Escolas de São Vicente.

 

1º Lugar – EE Martim Afonso

2º Lugar – EE Yolanda Conte

3º Lugar – EE Maria Dulce Mendes

Palestra para Professores de Geografia – DER SVI - 2017

No dia 30/03/2017, em São Vicente, e 18/05/2017, em Itanhaém, os professores de Geografia da DERSV acompanharam a palestra com professor Sérgio Adas, "Novas tecnologias e linguagens no Ensino de Geografia”. O principal propósito dessa palestra foi apresentar e discutir junto aos professores de Geografia os novos recursos de ensino-aprendizagem oriundos das novas tecnologias da informação e comunicação (TIC’s), como a inserção do Google Earth no ensino de conteúdos e temas da disciplina, a preparação de aulas com a utilização de recursos multimídia e as potencialidades educativas dos infográficos e dos objetos digitais de aprendizagem no dia a dia de sala de aula. São discutidos, assim, novos recursos e estratégias para fazer frente à realidade digital, cada vez mais presente no cotidiano dos alunos, e que vêm transformando seus modos de aprendizado e relação com o conhecimento e espaço escolar. 

Agradecemos imensamente ao professor Sérgio por compartilhar conosco os seus saberes e fazeres pedagógicos, aos professores pela participação e interação com o palestrante e a todos da Diretoria de Ensino de São Vicente que colaboraram para o desenvolvimento desta ação!!! Agradecemos, principalmente, a nossa Dirigente Regina Spada por nos proporcionar estes momentos!!!

Reunião – Educação para as relações étnico-raciais

 

No dia 15 de Junho realizamos uma Reunião de trabalho - Educação para as relações étnico-raciais, na Aldeia Indígena Tabaçu em Peruíbe, que teve como público alvo Professores dos municípios de Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe! Foram horas de grande aprendizagem, onde tivemos a oportunidade de vivenciar o modo de vida indígena e aprender mais sobre a cultura tupi-guarani a partir do seguinte roteiro: 

Roteiro

Caminhada- aproximadamente 1500 metros da rodovia até a aldeia (incentivo à atividade física, o bem estar do corpo, observar a natureza e harmonizar-se com o meio);

Recepção especial - Palestra receptiva com a Professora Ita mirim;

Trilha interpretativa com monitoria indígena:

- Conhecendo “NHANDEREKOA” (nosso modo de viver);

- Palestra com a Professora Ita mirim “QUEM SOMOS”;

- Palavra com morubixabas (líderes maiores);

- Encenação “Lenda Indígena”;

- Canto e danças tradicionais;

- Momento para registro fotográfico e vídeo (cautelosamente com autorização dos líderes);

Conhecendo aldeia contemporânea:

- Palestras com a professora Ita mirim “COMO VIVEMOS”.

Visitando espaços físicos;

RODA VIVA (perguntas e respostas);

Encerramento - dinâmica (a união faz a força) roda auê canto e dança despedida;

Momento livre: Almoço confraternização alimentar, exposição de artesanato, registro fotográfico e vídeo (cautelosamente com autorização dos lideres).

Confraternização alimentar - a alimentação é um momento importante, e compartilhar o que temos traz cada vez mais a prosperidade a nossa mesa.  (provérbio indígena família Tabaçu).

Obs: Neste momento cada indivíduo participante colocou seu alimento à mesa para compartilhar com a família Tabaçu.

Avaliação/Trabalho Pessoal:

Agradecemos imensamente a hospitalidade da Comunidade Tabaçu, que nos brindou com momentos inesquecíveis! Obrigada também pela participação dos Professores, pelo subsídio dos Supervisores, Diretor Técnico, PCNP e Dirigente pelo estímulo e apoia na realização das nossas ações!

 

REUNIÃO DE TRABALHO DE GEOGRAFIA

Nos dias 10, 12, 24 e 25 de maio de 2016 realizamos a 1ª Reunião de Trabalho de Geografia com o objetivo de desenvolver a sequência Didática: “Situação de aprendizagem 9 – Volume 2 – 3ª série EM  - A globalização do crime”, propondo questões capazes de ampliar a discussão do tema em sala de aula e de refletir sobre as diversas maneiras de avaliar os resultados da aprendizagem dos alunos que estão presentes no caderno do professor, com foco nos conteúdos atitudinais e de procedimentos de pesquisa, possibilitando avaliar o envolvimento do aluno em diferentes habilidades. Agradecemos aos participantes por todos os saberes compartilhados neste rico espaço de aprendizagem e Divulgamos abaixo os materiais utilizados:
 

 

 Reunião – Educação para as relações étnico-raciais

No dia 19/04/2016 realizamos uma Reunião sobre Educação pelas Relações Étnicas Raciais na Aldeia Indígena Paranapuã, tendo como público alvo os Professores dos municípios de São Vicente Praia Grande. Lá tivemos palestra pelo professor indígena que falou da cultura do povo Guarani, danças típicas apresentadas pela comunidade, exposição de artesanatos, e também a participação dos monitores ambientais do Parque Estadual Xixova-Japuí. Foram momentos de grande aprendizado e de fortalecimento da cultura indígena. Obrigada a todos da DER SVI que nos auxiliaram para o sucesso deste trabalho!

Memórias, Caminhos e Descobertas - Sociedade e Natureza

O Projeto Memórias, Caminhos e Descobertas compreende um conjunto de sequências didáticas que contemplam as expectativas de aprendizagem descritas nas Orientações Curriculares de Ciências, Geografia e História. A elaboração do Projeto ficou a cargo das equipes do Centro de Ensino Fundamental dos Anos Iniciais (CEFAI), do Centro de Ensino Fundamental dos Anos Finais (CEFAF) e do Centro de Apoio Pedagógico Especializado (CAESP), além dos Grupos Referência formado por PCNP dos Anos Iniciais e PCNP dos Anos Finais, especialistas das três disciplinas: Ciências, Geografia e História que atuam nas Diretorias de Ensino de diferentes regiões do estado de São Paulo e membros de universidades renomadas.
A Diretoria de Ensino - Região de São Vicente se fez representada pelos PCNP Cleunice Dias de Oliveira (Geografia) e Marcelo da Silva Alcantara Duarte (Biologia)  na elaboração de parte deste material tão importante para aprimorar a aprendizagem dos alunos dos Anos Iniciais. 
O Projeto Memórias, Caminhos e Descobertas é voltado para alunos e professores do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental e tem o intuito de orientar a ação pedagógica, com propostas de atividades possíveis de serem realizadas em conjunto com seus alunos.
Apresentamos abaixo os resultados das discussões do currículo, que deram origem à produção deste primeiro volume, o qual traz sequências didáticas e orientações para o trabalho do primeiro semestre. 
 
PARA TER ACESSO AOS MATERIAIS - CLIQUE AQUI...

 QUADRO DE COMPETÊNCIAS E HABILIDADES

Foi desenvolvido pelo Núcleo Pedagógico da Diretoria de Ensino - Região São Vicente um documento contendo todas as competências e habilidades a serem desenvolvidas em cada situação de aprendizagem de acordo com os cadernos que subsidiam o Currículo Oficial, a fim de auxiliar o professor na compreensão da horizontalidade e verticalidade, buscando orientar o trabalho por competências e habilidades no que se refere às intervenções pedagógicas.
 

CONVERSANDO COM O AUTOR!

Professores, seguem os contatos do autor do Livro Expedições Geográficas - Ensino Fundamental - Prof. Dr. Sérgio Adas. Aproveitem esta oportunidade para interagir com o autor que se coloca à disposição para realizar a assessoria pedagógica sobre o referido material.

E-mail: prof.adas@gmail.com

Facebook: facebook.com/sergio.adas

Blog: sergio.adas.blogspot.com.br

WhatsApp: (16) 98126-7201

A História das Coisas

 

Professores,
 
Este vídeo é de grande importância para trabalharmos o consumo sustentável, pois mostra o quanto os processos industriais afetam diretamente o uso dos recursos naturais e  indiretamente todos os seres do Planeta Terra. É bom lembrarmos que todas as alterações sofridas pelo Planeta certamente terão seus reflexos, tendo em vista que a exploração dos recursos naturais alteram a naturalidade das coisas.
 
"Todo cidadão tem direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem como o uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e a coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para presentes e futuras gerações"
 
(Art. 225 da Constituição da República Federativa do Brasil)

 

O MAPA

Ganhei um mapa do Mateus. Um mapa-múndi. Imenso, obra da National Geographic. Grande, como convém a um mapa-múndi. Abri o distinto em cima da mesa de jantar. Pousou solene. E olhei para ele. Claro que eu já tinha olhado para vários mapa-múndis (ou seriam mapas múndi?).  Olhado. Mas nunca tinha parado para observar mesmo. Pra valer. Pra preencher esse espaço aqui, é preciso muita água e muita terra. A primeira coisa que descobri é que o múndi tem acento. Fui percebendo aquelas coisas óbvias, como se chegar a América do Sul perto da África, encaixa direitinho. Talvez venha daí a história da Mama África. Porque abraça mesmo. Acolhe gostoso.

Viajando, percebe-se que a mesma hora aqui do Brasil é a mesma hora de um bom pedaço da branquíssima Antártida. Aqui em São Paulo, agora, é a mesma hora em Geleira de Base. Deve ser de lá que vem o nosso frio. Passa pela Argentina antes, que é só para os me-te-o-ro-lo-gis-tas (consegui?) afirmarem que "vem aí uma frente fria da Argentina". Deve ser por isso que o brasileiro não engole o argentino. Porque toda vez que faz frio, é coisa da Argentina, de argentino. É como se eles fizessem de maldade mesmo. E essa mesma hora, agora, por exemplo, é a mesma lá na Groenlândia. Você jamais poderia imaginar uma coisa dessas, eu sei.

A África, por exemplo, não é mais a mesma. Mudaram o nome de quase tudo. Tudo bem que aqueles países tinham que se libertar dos ingleses, dos belgas, franceses e portugueses. Mas precisava mudar o nome? Quer nome mais bonito de país do que Congo Belga? É de uma sonoridade quase musical. E musical africano, claro, com o congo batendo o ritmo. E belga. Eu não sei bem por que, mas tudo que é belga eu já acho legal. Você já viu alguma coisa belga, ruim? Belga não enche o saco de ninguém. Não dá o mínimo trabalho. Não cria caso. E aquele canário belga que o seu pai tinha na gaiola? Olhando assim a uma certa distância, dá para perceber que não é só a África que se encaixa na América do Sul, não. Se puxar a Europa toda muito bem puxadinha, ajusta lá com Nova York. Atravessa o Tejo e está em Manhattan.

As dez ilhas de Cabo Verde fariam parte de Cuba. Provavelmente meu amigo, o escritor Germano Almeida, seria ministro da cultura de Fidel (ou já o teria derrubado?). E o Alasca, hein? Quer coisa mais fora do caminho do que o Alaska? Pra ir a lugar nenhum passa pelo Alaska. Ninguém faz escala lá. Não deve nem ter hotel. Além de fora de lugar, fica fora do próprio país. Ou seja, não dá para sair do Estado de Alaska nem para ir para os Estados Unidos.

Fui lá para o cantinho da Rússia ver se achava Vladvostok. Quem é que nunca quis conquistar Vladvostok com seus exércitos de plástico em plena WAR? Ali, a gente estava a um passo de invadir os Estados Unidos pelo Alaska. Ah, por isso que o Alaska foi comprado pelos americanos. Agora ficou claro, olhando aqui no mapa. E o War dava a dica. Jogo de americano, é claro.Tá lá Uberaba, onde nasci. E não está Lins (Mateus!!!). Mas também não está Linz, onde nasceu Hitler, da Áustria. Aquela Europa tão apertadinha, tão pequena. Aquela Itália que conquistou o mundo todo. Fui ver direitinho onde ficava Marrakesh. Tá lá, pra lá de Casablanca e antes de Agadir, um filme e uma novela. Achei Bangladesh, do guru, e Liverpool do Paul, do John e do George. Existe a cidade. Vontade braba de viajar.

Atenas, a ilha de Creta, Woodstock, Beirute, Damasco, Alexandria. Tá tudo lá. É só procurar e achar. E ver, talvez tardiamente, que o mundo existe mesmo. Tá na nossa cara e a gente insiste em não olhar para ele. E olhar, infelizmente olhar, cada vez mais, pra gente mesmo. Acho melhor a gente viajar mais...

 

 (Prata, Mário. Minhas Tudo. Rio de Janeiro, Objetiva, 2001, p. 76-79)